1. a
  2. b
  3. c
  4. d
  5. e
  6. f
  7. g
  8. h
  9. i
  10. j
  11. k
  12. l
  13. m
  14. n
  15. o
  16. p
  17. q
  18. r
  19. s
  20. t
  21. u
  22. v
  23. w
  24. x
  25. y
  26. z

A

ABS

É um sistema que faz parte integrante do sistema de travagem e que, em caso de imprevistas travagens a fundo, impede o bloqueio e consequente deslizamento de uma ou mais rodas.

A

ACQUAPLANING

​Indica o fenómeno de deslizamento dos pneus sobre a superfície de água de um piso molhado. Os pneus não aderem ao asfalto porque este se encontra “isolado” pela camada de água, o que reduz o controlo da direção do veículo e a capacidade de travagem.

A

AFS

É um sistema de orientação das luzes dianteiras. Esta função permite a orientação vertical adaptativa das luzes dianteiras em função das irregularidades do piso e da carga do veículo. A correção vertical evita encandeamentos e permite excelente visibilidade da estrada, mesmo a plena carga.

A

AFS (FULL)

(Adaptive Front-Lightining System)

É um sistema de orientação das luzes dianteiras. O sistema FULL-AFS complementa os sistemas "ADAPTIVE XENON LIGHT" e "AFS" com uma série de funções que delimitam um perímetro de iluminação específico para cada uma das várias condições de circulação (CIDADE, ESTRADAS NACIONAIS, AUTOESTRADA, MAU TEMPO), de modo a iluminar o espaço circundante do modo mais apropriado a cada circunstância.

A

ASR

(Anti Slip Regulation)

É um sistema integrado no ESC que impede a patinagem de uma ou de ambas as rodas motrizes: a qualquer velocidade, com o auxílio do sistema de travagem e do controlo do motor, otimiza a tração, evitando a patinagem das rodas e restabelecendo a aderência do veículo. Baseando-se no número de rotações das rodas avaliado através dos sinais dos sensores do ABS, o sistema calcula o grau de patinagem e, para restabelecer a aderência, ativa dois sistemas de controlo:

1) quando um pedido de potência excessivo provoca a patinagem  de ambas as rodas motrizes (por exemplo, em caso de “acquaplaning” ou quando se acelera sobre um piso irregular, ou com neve, ou com gelo), é comandada uma redução do binário motor.
2) quando é só uma roda a patinar (por exemplo, a roda interna numa curva na sequência de aceleração ou variações dinâmicas da carga), a mesma é automaticamente travada sem que o condutor carregue no pedal do travão. Obtém-se, assim, um efeito similar ao produzido por um diferencial autoblocante.

A ativação do ASR é automática sempre que se liga o motor, mas pode ser desligado através do interruptor específico colocado no tabliê.

B

BLUE&ME

O Blue&Me permite utilizar o telemóvel e ouvir música enquanto se conduz, de forma simples e segura. O sistema Blue&Me oferece um sofisticado sistema mãos-livres que permite ao cliente que tenha um telemóvel com bluetooth:

  • fazer e receber telefonemas utilizando os altifalantes do sistema estereofónico do carro para ouvir a voz do interlocutor
  • consultar a agenda do telemóvel fazendo-a correr no ecrã do painel de instrumentos 
  • ouvir o texto de um SMS numa das 10 línguas disponíveis
  • ouvir música através do sistema estéreo diretamente de um leitor de Mp3 ou de um dispositivo USB através da entrada existente no túnel.
Existe ainda uma versão do Blue&Me que permite a navegação BLUE&ME TomTom. Para informações pormenorizadas sobre o sistema Blue&Me e Blue&Me TomTom, consultar a secção específica.

B

BLUE&ME TOMTOM

​O Blue&Me TomTom é um navegador portátil que se pode instalar na viatura através de operações muito simples de montagem e desmontagem. Para além de todas as funções Blue&Me * (mãos-livres, reconhecimento de voz, leitura de mensagens SMS, leitor multimédia) permite:

  • Seguir a navegação gráfica visualizada no ecrã do navegador ouvindo as mensagens de voz transmitidas através dos altifalantes.
  • Navegar em direção a um ponto de interesse ou obter informações sobre a viagem em curso.
  • Escolher como meta um dos últimos destinos memorizados.
  • Efetuar algumas opções de navegação através de comandos no volante e comandos de voz.

Por fim, o GPS suportado pela integração com os dados fornecidos pela viatura, permite que a posição se mantenha mapeada mesmo em ausência de sinal, como num túnel, por exemplo.

B

BLUETOOTH

É um protocolo padrão de transmissão sem fios (wireless) baseada na ligação através de ondas de rádio (10 metros em ambientes fechados). Trata-se de uma tecnologia fiável, rápida (1Mbit/s), de baixo consumo e extremamente portátil. Com esta tecnologia, PC, telemóveis, PDA, agendas eletrónicas e todos os vários dispositivos móveis poderão trocar dados mesmo sem uma ligação direta através de cabo. O Bluetooth é um sistema de mãos-livres que permite comunicar a partir do automóvel através dos próprios dispositivos pessoais, como telemóveis e PDA, ligado ao rádio.

C

CRUISE CONTROL

É um dispositivo de assistência à condução, de controlo eletrónico, que permite, a uma velocidade superior a 30 km/h e em longos troços de estrada reta e seca, com poucas variações de andamento (ex.: em autoestrada), conduzir à velocidade desejada sem ter de carregar no pedal do acelerador.
A utilização do dispositivo, portanto não apresenta vantagens em estradas extraurbanas com muito trânsito. Não utilizar em cidade.

D

DRIVING ADVISOR

Este sistema, baseado numa telecâmara colocada no para-brisas, reconhece as linhas que delimitam as faixas de rodagem e, em caso de desvio, adverte o condutor através de sinal acústico/visual ou táctil/visual. É útil em caso de distração durante a condução e pode ser ligado/desligado através de comando específico no tabliê ou na alavanca de mudança de direção.
O sistema só intervém a velocidades medio-altas, em condições de segurança e em caso de manobras avaliadas como involuntárias (por exemplo, em caso de esquecimento de sinalização de mudança de faixa, ou por forte interação com a direção por parte do condutor).
Em caso de sinalização táctil (ou seja, com intervenção através de uma força no volante em sentido contrário ao de saída da faixa), a sensibilidade do sistema e a intensidade da força são reguláveis em diversos níveis a partir do menu do carro, podendo o dispositivo desligar-se automaticamente se perceber ausência de controlo do volante por parte do condutor.

D

DST

(Dynamic Steering Torque)

O sistema, integrado no ESC e no EPS, serve-se da direção assistida elétrica para incrementar o nível de segurança de toda a viatura. Em situações críticas (subviragem, sobreviragem, travagem sobre pisos com diferentes níveis de aderência), o sistema dá força adicional à direção para que o condutor consiga efetuar a manobra corretamente.

E

EBD

(Electronic Brake force Distribution)

É um sistema, integrado no ESC, que reparte a força de travagem. Durante travagens de emergência, as rodas traseiras tendem a bloquear mais facilmente devido à transferência de força. O sistema consegue regular a ação de travagem de modo a impedir o bloqueio das rodas traseiras em travagem.

E

ERM

(Electronic Roll Mitigation)

Este sistema, integrado no ESC, utiliza os sinais dos sensores do veículo para avaliar a tendência das rodas para se elevarem do solo e, se necessário (devido, por exemplo, a manobras extremas, como evitar repentinamente um obstáculo), intervém sobre os travões e reduz a potência do motor.

E

ESC

(Electronic Stability Control)

Sistema eletrónico de controlo da estabilidade do veículo que atua no sentido de melhorar o comportamento dinâmico do automóvel corrigindo eventuais sub/sobreviragens. Compara a trajetória que o automóvel deveria percorrer, com base na posição do volante, com aquela que está realmente a ser percorrida, e se necessário, corrige-a intervindo sobre o binário motor e travando as rodas de modo diferenciado. Desta forma, contribui para recolocar a viatura na trajetória correta em caso de perda de estabilidade.

F

FARÓIS DE NEVOEIRO COM FUNÇÃO CORNERING

Luz (integrada nos faróis de nevoeiro) que se ativa - com os médios ligados e a velocidade inferior a 40 km/h - em caso de amplos ângulos de rotação do volante ou quando é utilizado o indicador de direção, de modo a iluminar o ângulo de viragem tomado pelo automóvel, ampliando, assim, o cone de luz e melhorando a visibilidade noturna.

F

FILTRO DE HABITÁCULO

​Depura o ar que entra no automóvel através das condutas do sistema de aquecimento ou de ar condicionado, oferecendo uma proteção ativa contra pólenes, esporos, bactérias, poeiras finas e outros agentes poluentes.

F

FILTRO DE HABITÁCULO COMBINADO DE CARVÃO ATIVADO

Para além da filtragem mecânica de partículas (pólenes, poeiras finas e outros poluentes sólidos), os filtros combinados reduzem gases nocivos e maus odores, graças a uma camada de carvão ativado. Consegue-se, assim, uma filtragem de tipo físico/químico, melhorando o conforto em viagem.

F

FILTRO DE PARTÍCULAS (FAP OU DPF)

O filtro de partículas é um elemento do sistema de escape instalado nos motores Diesel. Trata-se de uma estrutura fechada que consegue reter as partículas produzidas pela combustão do gasóleo.

F

FILTRO DE AR

Retém as partículas sólidas existentes no ar aspirado pelo sistema de alimentação, de modo a evitar excessivo desgaste do motor. O elemento filtrante e respetivo suporte são ainda importantes para atenuar o ruído de aspiração do motor.

F

FIX&GO

É um kit para reparação dos pneus da viatura. A reparação é eficaz, não causando perda de pressão, e permite chegar com tranquilidade a um centro de serviço de pneus. O líquido vedante é compatível com todos os tipos de pneus. As indicações para correta utilização do kit Fix&Go encontram-se no Manual do Proprietário do veículo ou no folheto fornecido com o kit.

G

GPS

(Global Position System)

Sistema de 24 satélites NAVSTAR (propriedade do Governo dos EUA) que orbitam continuamente em torno da Terra, 12 por hemisfério, e transmitem ininterruptamente a respetiva posição no espaço e a hora atómica exata. Utilizam-se as suas informações e combinam-se com as informações fornecidas pelos sensores do ABS (que medem as rotações das rodas) para determinar sempre onde se encontra o automóvel. É graças à atualização contínua da localização do automóvel, e com a ajuda de mapas digitais, que o navegador consegue guiar o automobilista até ao destino escolhido.

H

HBA

(Hydraulic Brake Assist)

É um sistema, integrado no ESC, capaz de reconhecer uma travagem de emergência com base na rapidez com que é acionado o pedal do travão e, consequentemente, comanda o máximo efeito de travagem mesmo que o condutor não tenha carregado a fundo no pedal.

H

HDC

(Hill Descent Control)

O objetivo desta função é manter o veículo a uma velocidade constante, escolhida pelo condutor, durante uma descida, agindo de modo autónomo e diferenciado sobre os travões, de modo a garantir a estabilidade do veículo e que o percurso é feito em plena segurança, sobretudo em condições de baixa aderência e em todo-o-terreno.

H

HHC - HILL HOLDER CONTROL

​(HSA - Hill Start Assist)

Sistema, integrado no ESC, capaz de facilitar os arranques em subidas: com o veículo parado e o motor ligado, trava o veículo durante o tempo suficiente  (1-2 segundos) para o condutor efetuar o arranque. Funcionamento: durante a fase de abrandamento, carrega-se simultaneamente nos pedais do travão e da embraiagem. Nesta altura, com o veículo parado, pode-se tirar o pé do pedal do travão, pois o sistema mantém o veículo travado por um tempo limitado e pré-estabelecido (1-2 segundos), passado o qual cessa a ação de travagem do Hill Holder e o veículo recua se o condutor não carregar no pedal do acelerador. Para arrancar, basta engrenar a 1ª. velocidade e começar a acelerar, libertando gradualmente o pedal da embraiagem. O sistema Hill Holder liberta os travões assim que o motor desenvolve o binário necessário para o arranque da viatura.

I

ISOFIX

Pré-instalação para montagem de cadeira de criança

A viatura dispõe de fixações ISOFIX, um novo padrão europeu que torna a montagem de uma cadeira de criança rápida, simples e segura.

L

LDW

(Lane Departure Warning)

Este sistema, que funciona a partir de uma telecâmara colocada no para-brisas, reconhece as linhas que delimitam as faixas de rodagem e, em caso de desvio, adverte o condutor através de sinal acústico/visual ou táctil/visual. É útil em caso de distração durante a condução e pode ser ligado/desligado através de comando específico no tabliê ou na alavanca de mudança de direção.
O sistema só intervém a velocidades medio-altas, em condições de segurança e em caso de manobras avaliadas como involuntárias (por exemplo, em caso de esquecimento de sinalização de mudança de faixa, ou por forte interação com a direção por parte do condutor).
Em caso de sinalização táctil (ou seja, com intervenção através de uma força no volante em sentido contrário ao de saída da faixa), a sensibilidade do sistema e a intensidade da força são reguláveis em diversos níveis a partir do menu do carro, podendo o dispositivo desligar-se automaticamente se perceber ausência de controlo do volante por parte do condutor.

L

LED LIGHTING SYSTEM

Sistema de iluminação que utiliza LED nas luzes de médios e de máximos.
A principal vantagem oferecida pelos LED brancos é a "temperatura de cor" da sua luz, que oferece uma qualidade quase idêntica à da luz diurna. Assim, de noite, o olho humano percebe a estrada e os limites da faixa nas suas cores naturais e consegue distinguir muito melhor os seus contrastes.
Para além disso, a vida média útil dos LED é equivalente à dos veículos, o que diminui a possibilidade de avarias e elimina a necessidade de substituição das lâmpadas.

L

LUZES A XÉNON ADAPTATIVAS

É um sistema de orientação das luzes dianteiras. Esta função permite a orientação vertical adaptativa das luzes dianteiras em função das irregularidades do piso e da carga do veículo. A correção vertical evita encandeamentos e permite excelente visibilidade da estrada, mesmo a plena carga.

M

MECHANICAL BRAKE ASSIST

(Assistência nas travagens de emergência)

O sistema, que não pode ser desligado, reconhece travagens de emergência (com base na velocidade de acionamento do pedal do travão), permitindo intervir mais rapidamente sobre o sistema de travagem.

S

SENSOR DE LUMINOSIDADE

Este componente aciona automaticamente as luzes de médios em caso de fraca luminosidade. O automatismo pode ser ligado/desligado através da alavanca de indicação de direção. O sensor pode funcionar a diversos níveis de sensibilidade que podem ser definidos através do menu da viatura.

S

SENSORES DE ESTACIONAMENTO

Colocados no para-choques traseiro da viatura, têm a função de detetar a presença de obstáculos perto da traseira do carro e avisar o condutor através de sinal sonoro intermitente.

S

SENSOR DE CHUVA

Este componente aciona automaticamente os limpa-para-brisas em caso de chuva, regulando a frequência de funcionamento com base na intensidade da mesma. O automatismo pode ser ligado/desligado na alavanca de indicação de direção. O sensor pode operar a diversos níveis de sensibilidade, definidos através do menu da viatura ou da alavanca de indicação de direção.

S

SISTEMA DRL

(Daytime Running Lights)

São luzes de circulação diurna que se acendem automaticamente quando se liga o motor. Tornam a viatura mais visível para os outros condutores, sobretudo em condições de sol muito baixo ou de reflexo nos espelhos semicirculares presentes em muitas ruas estreitas de centros históricos citadinos, aumentando assim a segurança de condução. Esta função responde a uma norma europeia em vigor desde 2012.

S

SMART BEAM

Este sistema, baseado numa telecâmara colocada no para-brisas, reconhece as luzes características dos outros meios de transporte e dos ambientes urbanos, e liga/desliga as luzes de máximos em caso de afastamento/aproximação.
Este sistema, que só funciona a velocidades medio-altas, é útil para garantir máxima visibilidade durante a condução em condições de fraca luminosidade, evitando a possibilidade de encandear os outros condutores e pode ser ativada/desativada a partir o menu da viatura.

S

START&STOP

O sistema Start&Stop desliga automaticamente o motor quando a viatura está parada e liga-o de novo quando o condutor tenciona retomar a marcha.
Aumenta a eficiência da viatura através da redução de consumos, de emissões gasosas nocivas e de poluição sonora.

T

T+

(Traction Plus)

O objetivo do sistema é melhorar a tração do veículo em situações de arranque sobre pisos de baixa aderência ou em fora-de-estrada.

T

TPMS

(Tire Pressure Monitoring System)

É um sistema formado por quatro válvulas e sensores (um por cada roda), e por uma centralina eletrónica, ligada aos mesmos, que em caso de diminuição da pressão dos pneus, detetam o motivo (furo ou pneu mal cheio). Contribui para prolongar a duração dos pneus, já que um atento controlo da pressão diminui claramente o respetivo desgaste. Permite também reduzir o consumo de combustível, já que mesmo uma ligeira diminuição da pressão aumenta as médias de consumo.

T

TSR

(Traffic Sign Recognition)

Este sistema, baseado numa telecâmara colocada no para-brisas, reconhece os sinais de trânsito relativos a limites de velocidade e proibição de ultrapassagem e comunica a sua presença ao condutor.

T

TTC

(Torque Transfer Control)

O sistema, integrado no ESC, destina-se a reduzir a tendência subviradora do veículo durante uma aceleração em curva e fornece força de travagem à roda dianteira interna, de modo a transferir binário motor para a roda externa. O sistema reproduz, de forma eletrónica, o comportamento típico de um diferencial mecânico autoblocante, com as consequentes vantagens em termos de dinâmica e prestações.

W

WINDOW BAG

São constituídos por dois sacos "em cortina" colocados por trás do revestimento lateral do teto, cobertos por acabamentos específicos, que têm como função proteger a cabeça dos passageiros da frente e de trás em caso de colisão lateral.